Quarta-feira, 17 de Setembro de 2008

PARTICIPAÇÂO DO SISTEMA RETICULAR NO PROCESSAMENTO ATENCIONAL

“De acordo com Brandão (1995), a formação reticular localizada no tronco cerebral é responsável pela regulação do estado de alerta (tenacidade) e subsidia o processo atencional. As informações provindas dos receptores sensoriais passam pela formação reticular de onde ascendem fibras para estruturas diencefálicas e corticais. A formação reticular torna-se, assim, uma estrutura mediadora entre os estímulos externos e o mundo interno, pois através de mecanismos reguladores, como a atenção, selecciona os estímulos e permite uma interacção com o meio. As projecções do chamado sistema activador reticular ascendente (SARA) do trono cerebral possibilitam a activação cortical, a manutenção do alerta e a escolha das respostas comportamentais. Acredita-se que esse processo seja mediado neuro quimicamente por neurónios dopaminérgicos provenientes do núcleo A10 dessa região.

O Sistema Reticular Activador é dividido em dois componentes principais: o componente mesencefálico e o componente talâmico. O componente mesencefálico é formado pela substância reticular e a protuberância superior. A estimulação dessa região produz fluxo difuso de impulsos através de áreas talâmicas para áreas dispersas no córtex cerebral, produzindo um estado geral de vigília. O componente talâmico produz activação de regiões específicas do córtex (Guynton, 1985).

A partir dessa activação inicial, os neurónios do córtex parietal recebem informações sensoriais do tálamo e das áreas de associação corticais; as informações motoras são provenientes dos núcleos da base e do colículo superior; e informações límbicas são provenientes do giro do cíngulo e da amígdala. Todas essas áreas recebem aferências da formação reticular que regula o nível de activação de cada uma delas (Brandão, 1995).

De maneira inversa, o sistema reticular activador também pode ser activado ou inibido por sinais de diferentes regiões do córtex (córtex sensorial som estésico, córtex motor e córtex frontal) por meio de vias neurais que se dirigem para os componentes mesencefálicos e talâmicos (Guynton, 1985). Desse modo, impulsos de diferentes regiões do córtex, e principalmente da região frontal modula a actividade da formação reticular.

Tem sido verificado em estudos de gravação da actividade neural realizados em macacos que a atenção afeta a actividade de áreas do cérebro que processam as características dos estímulos, como cor, movimento, textura e forma. Quando a atenção é dirigida para um único estímulo do campo visual, por exemplo, ocorre um aumento na taxa de disparo de neurónios que atendem a esse estímulo (Motter, 1993).

Desse modo, quando é estabelecido um foco atencional há uma facilitação das respostas dos neurónios corticais tanto nas áreas sensoriais quanto associativas (Lent, 2002). Corbetta, Miezin, Dobmeyer, Shulman & Petersen (1991) demonstraram que há diferentes sistemas envolvidos com a discriminação da cor, forma e velocidade dos estímulos em estudos com PET. De acordo com seus resultados, a atenção selectiva visual modula a actividade de regiões distintas do córtex extra estriado que são responsáveis pelo processamento das diferentes características dos estímulos. Assim, a atenção pode afectar directamente a selecção de características visuais específicas da localização espacial. “

Fonte:Lima, Ricardo F. de (2005). Compreendendo os mecanismos atencionais. Ciências & Cognição; Ano 02, Vol.06, nov /2005.

 

 

 

 


publicado por neuropsicologiaonline às 03:34
link do post | comentar | favorito

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. NEUROEDUCAÇÃO:)

. Discalculia

. O Modelo de Pribram

. REDES

. A EQUAÇÃO DO AMOR

. Como funcionam os trilhos...

. Ética: nanoprodutos e inv...

. WAKE UP CALL... YES LOVE ...

. I M THE MOUTAIN I M THE S...

. NEUROPSICOLOGIA ONLINE

hits
online